PM fecha laboratório de droga e uma mulher é presa em Rio Branco

A traficante Adriana Batista da Silva, 38 anos, conhecida no mundo do crime como “Deca”, foi presa na noite desta sexta-feira (7), acusada de chefiar o tráfico de drogas no Parque da Maternidade, no bairro Ivete Vargas, em Rio Branco.

Policiais Militares da Força Tática do 1° Batalhão receberam uma denúncia via COPOM informando que uma residência era usada como ponto de venda e de fábrica de entorpecentes. De posse da denúncia, a guarnição foi até o local e viu dois homens na frente da casa denunciada. Ao serem perguntados sobre o que estavam fazendo no local, os homens afirmaram que estavam lá para comprar drogas da “Deca” e em seguida foram revistados liberados por não terem ilícitos.

O PMs se aproximaram da residência e viram a acusada com algo escondido na camisa. Eles abordaram a mulher e encontrado um valor de R$ 79 em espécie com ela. Ao olharem para dentro da residência pela porta que estava semiaberta, os PMs viram vários entorpecentes no piso da casa, bem como embalagens plásticas com uma substância branca, aparentando ser pasta a base de cocaína. Os policiais adentraram na casa e encontraram 397 papelotes de “merla”, 38 trouxinhas de cocaína, uma munição calibre 22, um cartucho deflagrado calibre 20, e vários materiais para produção e embalo das drogas e quatro celulares.
No local, a guarnição da Força Tática verificou que Adriana usava sua própria residência para vender e também para preparar, produzir e fabricar as drogas. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão para a traficante “Deca”, que foi encaminhada à Delegacia de Flagrantes (DEFLA) para a tomada das medidas cabíveis.

Na hora da notícia